Alta Costura Made In Angola por Nadir Tati

Nadir Tati é uma mulher multifacetada e de muitos talentos. Trabalha na moda à 8 anos, já foi manequim e agora é estilista e consultora de imagem. Pelo caminho formou-se em Sociologia Criminal na Cidade de Cape Town mas correu o mundo a estudar e a desfilar em passarelas na África do Sul, Estados Unidos, Alemanha, Portugal e mais tarde no México, onde complementou os seus estudos em Desenho de moda, Estilismo e Sociologia Criminal.
 
Considera que as passarelas mundiais apostaram no branco e nos tons neutros como o caramelo. “O branco transmite pureza, higiene e modernização.” diz a estilista. Inspira-se em tudo o que a rodeia e está sempre atenta na forma como as pessoas se vestem. Pondera bastante na influência que a roupa tem nesta ou naquela pessoa e o que esta diz acerca dela. Acredita na relação da moda com a identidade da pessoa.
 
Gosta da diversidade na confecção de uma roupa feminina mas também confessa que as linhas masculinas têm muito encanto. Tanto é assim que a sua consultoria também já chegou aos homens. Afirma sem embaraço que os homens são mais livres e não tem vergonha de fazer perguntas, ao passo que as mulheres nesta campo
conseguem ser mais complicadas. Confessa que adora desenhar mas que está sem tempo para cortar e coser. “Hoje em dia só consigo fazê-lo quando é para mim mesma. Neste momento tenho uma equi-pa que trabalha diariamente para a marca Nadir Tati.” declara a estilista.
 
No que respeita a Angola acha, com alguma tristeza, que ainda não conseguiu criar um estilo próprio. “Estamos numa fase de desenvolvimento económico, político e social e a moda é um reflexo deste tempo.  A arte, a música e a moda têm uma forte influência na forma como as pessoas se vestem. É essencial que haja uma indústria têxtil capaz de produzir para milhares de pessoas e, ao mesmo tempo, levar as marcas Angolanas para o exterior. O que no final dignifica o trabalho dos criadores é o desenho e a qualidade do produto; são eles que fazem que os clientes voltem e comecem a criar um estilo próprio.” afiança Nadir Tati.
 
Sonha com uma Angola livre, onde as crianças possam brincar livremente e que tenham acesso às condições básicas para a sua sobrevivência. Espera conseguir usar o seu trabalho criativo em futuras academias de moda e assim poder comunicar numa linguagem simples através das suas roupas.

icon_emailShare Enviar por email
icon_print Imprimir
icon_increaseTxt
icon_decreaseTxt