Leila Lopes é Miss Universo 2011

É mais um marco para Angola. No maior concurso de beleza do mundo, Leila Lopes venceu o galardão e leva para Angola a coroa da Miss Universo 2011. Leila Lopes marca uma geração de beleza, já que a bengalensa é a segunda negra africana a ganhar o concurso de Miss Universo e a quarta negra.


O evento decorreu na noite de ontem, dia 12, no Credicard Hall em São Paulo e, coincidência ou não, a eleição acabou por ser disputada pelas duas companheiras de quarto, Leila Lopes e a brasileira Priscila Machado.

Com o prémio de Miss Fotogenia ficou a candidata sueca, Ronnia Fornstedt; a candidata do Panama Sheldry Sáez levou para casa o título de Melhor Traje Nacional e a Miss Montenegro Nikolina Lon foi a Miss Simpatia.  A Miss Universo 2010 a mexicana Ximena Navarrete passou o testemunho à vencedora.

 "Agora vou tratar de trabalhar e manter os pés na terra", declarou à AFP, entre soluços, a mulher mais bela do Universo em 2011. Leila afirmou que vai continuar a trabalhar para justificar aquele título. A 'miss' agradeceu o apoio que recebeu dos angolanos e os comentários postados em sua homenagem via Facebook e Twitter.

"Angola, muito obrigada por me ter apoiado, acreditado em mim, eu vi as mensagens no Facebook. As pessoas ligavam-me e diziam que havia notícias minhas nos jornais", contou, após ter vencido o concurso.

No momento da vitória, Leila Lopes e Priscila Machado, a candidata brasileira, mantiveram-se de mãos dadas. Na lista de jurados estavam a modelo Isabeli Fontana e o piloto de Fórmula Indy Helio Castroneves, além da actriz filipina Lea Salonga, a ex-Miss Universo dominicana, Amelia Veja (vencedora da edição de 2003), o americano e o secretário-geral da Concacaf, Ítalo Zanzi, a jornalista norte-americana Connie Chug, as actrizes Vivica Fox e Adrienne Maloof e o empresário palestiano Farouk Shami.

O anfitrião da noite foi Andy Cohen e durante o desfile de biquni, as modelos subiram ao palco ao som de Claudia Leitte, com a música ‘Locomotion Batucada’. Depois deste momento, foram escolhidas as 10 finalistas. Quando se apresentaram os looks de gala para definir quem seriam as 5 finalistas, um factor surpreendeu os espectadores: ninguém tinha um vestido preto, sendo que as cores preferidas foram o vermelho, o branco e o amarelo.

Antes do grande momento da decisão, as misses responderam às famosas perguntas do juri. À angolana foi perguntado o que mudaria no seu corpo se pudesse:  “Boa noite São Paulo”, começou a candidata. “Graças a Deus eu estou muito satisfeita da forma que ele me fez. Não mudaria nada. Considero-me uma menina bonita por dentro, tenho os meus princípios, os meus valores, aqueles que são os da minha família. Eu sinto que fui bem educada e quero ser assim a vida toda. E agora eu aproveito para deixar um conselho aos presentes: respeitem os outros."

A coroa não foi o único prémio de Leila Lopes. A bela angolana ganhou um ano na New York Academy, um ano de despesas pagas como Miss Universo, viagens pelo mundo a representar os patrocinadores e as ONG’s, além de um ano de serviços de beleza e estética.

 

Veja a colocação das cinco finalistas
1º Leila Lopes, Angola
2º Olesya Stefanko, Ucrânia
3º Priscila Machado, Brasil
4º Shamcey Supsup, Filipinas
5º Luo Zilin, China

icon_emailShare Enviar por email
icon_print Imprimir
icon_increaseTxt
icon_decreaseTxt