Concurso Miss Universo

Criado na Califórnia em 1952 pela empresa de vestuário Pacific Mills, tornou-se através dos anos um evento da Kayser-Roth Corporation, e da Gulf & Western Industries, até ser comprado em 1996 por Donald Trump. Em 1998, o concurso Miss Universo alterou sua razão social de Miss Universe Inc. para Miss Universe Organization e a sua sede foi transferida de Long Beach para Nova York.

A organização passou a usar o lema Redefinido para o presente para a realização de seus concursos e criou a sua nova logomarca: The Woman with the Stars (A mulher com as estrelas) que é usado até hoje.

O concurso de Miss Universo é inspirado no antigo International Pageant of Pulchritude (Desfile Internacional de Beleza) que, no período de 1926 a 1935, se realizava anualmente, atribuindo o título de Miss Universo à vencedora. A Grande Depressão, e os acontecimentos que precederam a Segunda Guerra Mundial, levou à supressão do certame. No pós-guerra organizou-se de novo o concurso, e a competição voltou a acontecer a partir de 1952. Entre 1952 e 1971, todas as edições do concurso foram realizadas nos Estados Unidos, divididas entre a Califórnia e a Flórida. A partir daí, espalhou-se pelo mundo com cidades anfitriãs na Ásia, Europa, Oceânia, África, Caribe e América do Sul.

Desde o seu lançamento foram introduzidos algumas alterações ao concurso, como por exemplo, a partir de 1965 em diante as semifinalistas passaram a ser escolhidas em segredo pelos jurados, com seu anúncio feito apenas na noite da final oficial transmitida pela televisão. As semifinalistas então competem novamente em trajes de gala e biquíni e as cinco finalistas são anunciadas.

Em 1960 uma entrevista foi incluída para definir a vencedora e a segunda colocada.

Em 1969, uma última questão foi colocada às últimas cinco finalistas. A pergunta final passou a ser uma característica do espectáculo, utilizada na maioria dos concursos. A partir de 1990 ela se estabeleceu e desde então faz parte obrigatória de todas as edições, sendo considerado de grande importância a qualidade das respostas dadas pelas finalistas para a decisão final dos jurados.

Em 1990, a organização implementou mudanças profundas na competição. Ao invés de cinco finalistas, o grupo passou a ser reduzido de dez semifinalistas para seis. Cada classificada seleccionava aleatoriamente por sorteio um jurado e respondia a uma pergunta feita por ele. Após isso o grupo então era novamente reduzido e desta vez para três últimas concorrentes.

Em 1998, o número de finalistas saídas das quinze semifinalistas voltou a ser reduzido para cinco, mas continuou a haver um último corte que as reduzia às três finais. A partir de 2001, o formato tradicional com 5 finalistas, dali saindo a nova Miss Universo, voltou a ser instalado. Em 2007, houve nova mudança, voltando às 15 semifinalistas, que participavam do desfile de fato de banho. Depois desta etapa, dez eram seleccionadas para o desfile em traje de noite onde mais cinco eram eliminadas.

As últimas cinco finalistas então respondiam à pergunta final dos jurados, sendo uma delas escolhida a nova Miss Universo, após o anúncio em ordem decrescente da quinta, quarta, terceira e segunda colocadas. A final do concurso Miss Universo é realizada actualmente durante um período de duas semanas, com todas as candidatas nacionais já presentes na cidade anfitriã.

Actualmente, são três as categorias de premiação especial concedidas pelo Miss Universo. São elas: Miss Fotogenia (eleita desde 2003 pelos internautas que acedem o site da rede NBC), Miss Simpatia (escolhida pelas próprias candidatas) e Melhor Traje Típico (escolhida por um júri preliminar).

Alguns dias antes do concurso Miss Universo são realizadas as provas preliminares de traje de gala, fato de banho e para a escolha do melhor traje típico dentro de um evento intitulado Presentation Show, fechado para jornalistas. Os resultados são mantidos sob sigilo até o dia do concurso.

De acordo com os organizadores, o concurso é mais do que uma simples competição de beleza física; a Miss Universo precisa ser uma mulher inteligente, culta e de boas maneiras. A vencedora recebe um ano de contrato com a Miss Universe Organization, além de um prémio em dinheiro, jóias e roupas, e passa seu reinado viajando pelo mundo levando a mensagem de controle de doenças, paz e cuidados com a AIDS.

Desde que Donald Trump assumiu o controlo do negócio, a Miss Universo vigente passa o ano de seu reinado hospedada em um apartamento da Trump Tower, de sua propriedade, na cidade de Nova York.

icon_emailShare Enviar por email
icon_print Imprimir
icon_increaseTxt
icon_decreaseTxt