Músicos, Gipsy Kings

Os Gipsy Kings são formados por duas famílias de irmãos: os Reyes (Nicolas, Canut, Paul, Patchai e Andre) e o Baliardos (Tonino, Paco e Diego). Os meninos Reyes e Baliardo são filhos de famílias ciganas espanholas que fugiram para o sul de França para escapar à guerra civil Espanhola onde cresceram a trabalhar nas colheitas e a fazer música.

Jose Reyes cantou ao lado do guitarrista Manitas de Plata e fez muito pelo flamenco internacional: John Steinbeck, Charlie Chaplin, Pablo Picasso, Miles Davis e Salvador Dali foram alguns dos admiradores da dupla. José separou-se Manitas na década de 1970 e formou a banda Los Reyes com seus filhos já adolescentes. A sua morte devastou a família Reyes mas provocou um encontro com a família Baliardo.

Naquela noite quente, a maneira como eles passaram a guitarra e compartilharam as canções e o vinho, começou a ser moldada a história.

Inicialmente, o Reyes e os Baliardo vagearam pelas ruas de Cannes, fazendo casamentos e festas, com algum pop ocidental e ritmos latinos. Quando um admirador americano disse a banda Los Reyes que o seu nome significava “The Kings” em Inglês perceberam que tinham nascido os Gipsy Kings. Em 1987, The Gipsy Kings, seu álbum de estréia apresentou ao mundo uma nova sonoridade - o rumba Gitano. Desde então nunca mais pararam de cantar para o mundo.

Hoje, o Gipsy Kings ainda vivem com suas famílias no sul de França. A vida pode ter mudado para eles, mas ainda assim permanecem uns ciganos orgulhosos, descendentes de um povo antigo que seduziu o mundo com a sua música e dança.

icon_emailShare Enviar por email
icon_print Imprimir
icon_increaseTxt
icon_decreaseTxt